Quinta, 18 Outubro 2018 10:46

NOVEMBRO AZUL Destaque

Avalie este item
(1 Votar)

 

NOVEMBRO AZUL 2018

AGAP/BA se prepara para a campanha contra o câncer de próstata.

joseemisonbahia 2

Ainda estamos no Outubro Rosa, onde várias ações são direcionadas à campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente o câncer de colo de útero.

Em novembro será a vez de concentrar forças na campanha de combate ao câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens e a causa da morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

joseemisonbahia 1

Para a AGAP/BA a participação na campanha é uma forma de atrair e conscientizar atletas e, principalmente os ex-atletas profissionais. “É importante que todos se informem e façam exames periódicos para prevenir a doença.”, ressaltou o presidente da entidade, Joseemison Patrício, explicando que a Arena Fonte Nova será palco para ações de conscientização.

Próstata - É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Sintomas - Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são: dor óssea; dores ao urinar; vontade de urinar com frequência; presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco - Histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio; raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer; obesidade.

Prevenção e tratamento - A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

Fontes: Agência Brasil / Sociedade Brasileira de Urologia

joseemisonbahia 3 OUTUBRO ROSA 2018

Campanha direcionada à prevenção do câncer de mama e colo do útero

O mês de Outubro é conhecido mundialmente como “Outubro Rosa” e tem por objetivo reforçar trabalho de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.

Segundo o  Instituto Nacional do Câncer (INCA ), o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, correspondendo a 28% dos casos novos a cada ano.

A campanha do Outubro Rosa foi desenvolvida pelo Ministério da Saúde no início dos anos 90 com o intuito de compartilhar informações sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama. Recentemente, o câncer de colo de útero também foi incluído nessa campanha devido ao aumento significativo do número de casos no decorrer dos anos.

O símbolo desta campanha é um laço rosa, cor que simboliza a mulher. É por este motivo que durante o mês de Outubro nos deparamos com fachadas de empresas e locais públicos iluminados ou pintados dessa cor.

DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE MAMA -  O diagnóstico precoce é fundamental no tratamento contra qualquer tipo de câncer. No câncer de mama, especificamente, a realização anual da mamografia para mulheres a partir dos 40 anos é importante para que o câncer seja diagnosticado precocemente.

PREVENÇÃO E AUTOEXAME - O autoexame é muito importante para que a mulher conheça bem o seu corpo e perceba com facilidade qualquer alteração nas mamas. Porém, o autoexame não substitui exames como mamografia, ultrassom, ressonância magnética e biópsia, os quais podem definir o tipo de câncer e a sua localização. A prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, como por exemplo: alimentação, controle do peso e atividades físicas que ajudam a reduzir em até 28% o risco do desenvolvimento de câncer de mama. Além disso, recomenda-se evitar o consumo de álcool e tabaco.

AMAMENTAÇÃO - A amamentação beneficia não só a saúde do bebê, mas também a da mãe, principalmente na prevenção contra o câncer de mama. Segundo estudo realizado em 2002 com mulheres de 30 nacionalidades diferentes, o risco de contrair câncer de mama diminuiu 4,3% a cada 12 meses de duração de amamentação.

SINTOMAS - O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Existem vários tipos de câncer de mama, alguns se desenvolvem mais rapidamente e outros não. Dentre os sintomas deste tipo de câncer, destacam-se: Caroço (nódulo), geralmente indolor; Pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja; Alterações no bico do seio ou saída de líquido em um dos mamilos; Pequenos nódulos no pescoço ou na região abaixo dos braços (axilas).

Os homens também podem desenvolver câncer de mama, porém a porcentagem de casos é baixa, estimada em cerca de 1% comparado às mulheres.

TRATAMENTO -  Confirmado o diagnóstico de câncer de mama, inicia-se o tratamento de retirada parcial ou total da mama, acompanhada de tratamentos quimioterápicos como a própria quimioterapia e radioterapia no local de onde foram retirados os nódulos.

Fonte: https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/7187-outubro-rosa-2018

 

 

Compartilhar Notícia

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to Twitter